top of page
  • Foto do escritorMarketing Intelliway

Privacidade e Proteção de Dados: Conceitos Distintos, Importância Compartilhada

Privacidade e proteção de dados são conceitos presentes no dia a dia de inúmeras organizações hoje. Afinal, se uma empresa lida com dados de clientes, colaboradores e fornecedores, é necessário garantir a privacidade e a proteção desses dados.

Contudo, mesmo sendo termos utilizados com frequência, muitas pessoas ficam em dúvida sobre as diferenças entre os conceitos. Além disso, a real importância da privacidade e proteção de dados também não é exatamente clara em muitos casos.


De maneira geral, quando há um vazamento de dados, existem diversas consequências para as organizações responsáveis por eles. Quando não existe um sistema de proteção de dados, por exemplo, a organização pode acabar pagando caro e precisando criar estratégias para remediar as consequências.


Continue a leitura desse artigo para entender o que é, os princípios e qual a diferença entre privacidade e proteção de dados.


O que é Proteção de dados


Quando falamos de proteção de dados estamos nos referindo a processos e estratégias relacionados à integridade de dados contra acessos não autorizados.


Dessa forma, quando existe proteção dos dados, há uma construção de maior confiança com colaboradores, clientes e fornecedores se aplicável.


Por outro lado, quando um vazamento de informações pessoais acontece, o efeito inverso é observado. As pessoas começam a desconfiar da empresa, e acabam optando por comprar dos concorrentes em situações futuras.


Nesse sentido, ter uma organização interna de proteção de dados é necessário. Especialmente se a empresa coleta, mantém e utiliza informações pessoais e confidenciais de seus colaboradores, clientes ou fornecedores.


Isso porque com um sistema de proteção de dados a organização está protegida e preparada para minimizar estragos em algum caso de vazamento de dados ou acessos indevidos.


Quais os princípios da proteção de dados


Existem alguns princípios que ajudam a garantir a proteção de dados em qualquer organização. Desde uma empresa de pequeno porte até grandes empresas e indústrias, estes princípios devem guiar as políticas de proteção de dados do negócio.


Disponibilidade dos dados


Faz parte da proteção de dados existir uma organização e disponibilidade dos mesmos. Isso significa que um dado precisa estar disponível se o dono solicitar.

Ao mesmo tempo, os dados não podem estar disponíveis para qualquer pessoa acessar. Pois o motivo de existir a proteção de dados é justamente evitar acessos de pesosas não autorizadas.


Gestão dos dados


O que acontece quando um dado é coletado por uma organização? Se isso não está claro, essa empresa não está garantindo uma boa proteção de dados.


A gestão completa vai desde o momento que a coleta é feita, depois o armazenamento e finalmente a utilização dos dados.


Também é preciso que uma automação de transmissão dos dados exista. Dessa forma os dados são enviados do ambiente offline para o armazenamento online sem qualquer envolvimento humano e de forma segura.


O que é privacidade de dados


O conceito de privacidade de dados trata do nível de acesso a dados. É a partir das iniciativas de privacidade de dados que fica claro quem tem e quem define quais serão os acessos dentro de uma empresa.


Alguns dados que entram nas políticas de privacidade de dados incluem aniversários, nomes, números de identificação como RG e CPF, informações financeiras, informações de contato e informações médicas.


Este tipo de informação é coletado com frequência pelas empresas, portanto é necessário trabalhar com a privacidade dos dados para que apenas pessoas com liberação possam acessar os dados dos clientes, colaboradores e fornecedores.


Quando um controle rigoroso é feito, fica muito mais fácil de identificar acessos maliciosos aos dados. Isso porque você sabe exatamente quem tem acesso a cada tipo de informação, e um invasor é facilmente identificado.


Quais os princípios da privacidade de dados


A privacidade de dados é importante porque está relacionada a quem tem acesso a determinados tipos de dados na empresa.


Inclusive, no Brasil temos a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que explica todos os conceitos e princípios da privacidade de dados.


Finalidade


O primeiro princípio da LGPD é a finalidade. Ou seja, ele fala que a empresa tenha um propósito definido para o acesso a um dado pessoal.


E além de definir esse propósito, a empresa precisa deixar clara a sua intenção com os dados para o titular destes.


Transparência


Outro princípio da privacidade de dados, dentro da LGPD, é que as empresas precisam ser honestas com os titulares. Portanto, qualquer empresa precisa informar o que será feito com os dados das pessoas, e também se serão tratados de alguma forma.


Prevenção


Garantir a privacidade de dados também é se prevenir de possíveis vazamentos desses dados. Para isso as organizações precisam adotar medidas para que os danos sejam evitados ou pelo menos minimizados em caso de ataques.


Entendendo a diferença entre privacidade e proteção de dados


Como você já está percebendo, existem diferenças entre a privacidade e a proteção de dados. Confira abaixo em mais detalhes os principais aspectos que separam esses dois conceitos.


Políticas de privacidade x Mecanismos de proteção


A privacidade de dados tem a ver com a legislação e as políticas oficiais sobre a coleta, armazenamento e uso de dados.


Já a proteção de dados é relacionada a ferramentas e procedimentos que são utilizados para reforçar a legislação vigente.


As pessoas controlam a privacidade x As empresas garantem a proteção


Normalmente as próprias pessoas podem definir quem vai ter acesso às suas informações pessoais. Por outro lado, quando o assunto é proteção de dados, quem é responsável é a organização que está fazendo a coleta dos dados.


Assim, o que as organizações precisam fazer é garantir que a privacidade que os usuários determinaram está sendo realmente implementada e cumprida.


Segurança contra vendas não autorizadas x Segurança contra hackers


A privacidade dos dados tem como objetivo garantir a segurança dos dados contra vendas não autorizadas. Dessa forma, não acontecem vendas ou compartilhamento indevido do acesso às informações.


No caso da segurança dos dados, o objetivo é manter eles longe dos hackers e fontes de ataques externos.


Privacidade de dados vem primeiro, depois vem a proteção de dados


Antes de criar qualquer protocolo de proteção de dados, é necessário avaliar o que será coletado pela organização. Primeiramente, a coleta de dados é feita conforme estratégia da empresa. Então, depois é feito o levantamento de ferramentas que serão necessários para garantir a proteção destes dados.


Ter um não é garantia do outro


Tanto a privacidade quanto a proteção dos dados pessoais de clientes, colaboradores e fornecedores é importante.


Porém, não é porque existem políticas de privacidade, que a proteção dos dados está garantida. O mesmo vale para o contrário, pois mesmo que existam sistemas e ferramentas para proteger os dados, pode ser que a privacidade não esteja garantida.

Para ter o melhor controle possível, é preciso ter estratégias para que a privacidade e também a proteção existam.


Você precisa iniciar por alguma ação, então inicie criando protocolos de privacidade, em que o próprio cliente ou colaborador determine a privacidade de seus próprios dados.

Depois, comece a colocar em prática um plano de proteção aos dados, com um bom sistema criado para este fim.


Dessa forma, será possível garantir tanto a privacidade quanto a segurança dos dados.


Entre em contato com nosso time e saiba mais sobre nossos serviços de Governança, Risco e Compliance (GRC).




61 visualizações

Comments


bottom of page