top of page
  • Foto do escritorMarketing Intelliway

Efeitos da IA no conhecimento para maior produtividade e qualidade

Atualizado: 4 de out. de 2023

Muitas pessoas se perguntam se a IA (Inteligência Artificial) vai realmente mudar alguma coisa no mundo corporativo no futuro.


Nesse sentido, hoje vamos mostrar resultados de uma pesquisa feita pela Harvard Business School que sugere que a resposta é que sim. No futuro, a IA vai sim ter efeitos na forma como as pessoas produzem, e também na qualidade deste trabalho.


Continue a leitura para entender os principais pontos observados na publicação da Harvard Business School.




Usar ou não usar IA no trabalho


Durante a pesquisa realizada, os cientistas encontraram diversas nuances interessantes sobre o tema de uso da IA no trabalho.


Entre elas, uma comparação de resultados entre tarefas realizadas com a ajuda da IA, e as mesmas tarefas realizadas sem esse auxílio.



Figura 1
Gráfico divulgado na pesquisa, comparando os resultados usando e não usando IA.

O grupo azul não usou IA, enquanto que os verde e vermelho usaram IA. Além disso, o grupo vermelho recebeu treinamento adicional sobre como usar a IA para realizar as tarefas propostas.


Dessa forma os resultados foram que consultores usando IA: finalizaram 12,2% a mais de tarefas em média. Também finalizaram 25,1% de tarefas mais rápido. E por fim, produziram resultados com 40% mais qualidade do que os que não utilizaram IA.


Dentro da “Jagged Frontier”, ou Fronteira Irregular em tradução livre


A inteligência artificial é complexa e por vezes difícil de compreender. Ao mesmo tempo que a tecnologia é capaz de realizar algumas tarefas, em outras há problemas ou bloqueios. E muitas vezes não ficam claras quais são essas barreiras que a IA tem.


Mesmo com duas atividades com o mesmo nível de dificuldade, pode ser que uma seja bem executada, enquanto a outra tenha problemas.


De fato, não existe um manual de instruções para usar IA. E a não ser que você utilize IA com frequência, será difícil de entender essas fronteiras irregulares da tecnologia.



Figura 2
Imagem divulgada na pesquisa, explicando o conceito de Jagged Frontier (Fronteira Irregular).

Utilizando a imagem, é possível entender que algumas habilidades da IA estarão dentro da fronteira. Ao mesmo tempo que outras habilidades estarão fora da fronteira. Assim, tarefas com a mesma dificuldade poderão ou não ser realizadas pela tecnologia.


Como já mencionado acima, os pesquisadores realizaram testes com centenas de consultores. O objetivo era avaliar qual o efeito de usar IA para tarefas profissionais desses consultores.


A opção de IA disponibilizada para os grupos de consultores que podiam usar a tecnologia foi a mesma tecnologia de GPT-4 que qualquer pessoas em 169 países podem utilizar gratuitamente com o Bing, ou pagando 20 dólares por mês para a empresa Open IA.


Os consultores realizaram tarefas para uma empresa de sapatos fictícia. As tarefas incluíam atividades criativas, analíticas, escrita e marketing, persuasão.


Com os resultados em mãos, a equipe entrou em contato com um executivo de uma empresa de sapatos real, e este profissional confirmou que as tarefas estavam coerentes e realísticas. Considerando isso, é possível afirmar que essas atividades estão dentro da fronteira.


IA funciona para nivelar habilidades


A IA funciona para nivelar as habilidades dos profissionais. Este é um efeito interessante que é cada vez mais discutido em estudos e que foi observado através da pesquisa.


Os consultores que tiveram os piores resultados no começo do experimento, tiveram um crescimento grande em performaces depois que usaram a IA, chegando a 43%.


Por outro lado, os consultores que já tinham os melhores resultados, tiveram um salto menor em performance.


Por causa desse resultado, é importante entender que agora, com a tecnologia que já temos disponível, a realidade mudou. Assim, é possível que profissionais originalmente com resultados diferentes, acabem entregando performance muito similar com o suporte da IA.


Fora da Jagged Frontier (Fronteira Irregular)


Além dos experimentos com atividades dentro da fronteira, os pesquisadores desenharam uma tarefa com o objetivo da IA não conseguir realizá-la.


Este trabalho não foi simples, afinal é difícil de encontrar uma atividade que humanos consigam finalizar, e a tecnologia não.


Porém, a atividade correta para esse experimento foi identificada, e realmente os resultados confirmam a expectativa, conforme a Figura 3 abaixo.



Figura 3


Sem usar a IA, os consultores conseguiram resolver o problema em 84% das vezes. Por outro lado, usando a ajuda da IA, apenas 60 a 70% dos consultores conseguiram chegar ao resultado esperado.


O problema de usar IA o tempo todo


Em um experimento realizado em outra pesquisa, por Fabrizio Dell’Acqua, recrutadores que confiavam demais na IA tinham algumas características em comum. Eram preguiçosos, negligentes, e menos habilidosos em seu próprio julgamento das situações.


Como resultado, os recrutadores que estavam utilizando IA em excesso acabaram perdendo ótimos candidatos para vagas, e tomaram decisões piores. Isso em comparação com recrutadores que utilizavam pouca ou nenhuma IA em suas atividades.


Portanto, utilizar a IA sem qualquer controle pode acabar prejudicando o aprendizado humano, o desenvolvimento de habilidades e a produtividade.


Profissionais Centauros ou Ciborgues


No final dos experimentos, os consultores conseguiram finalizar ambos os tipos de tarefas: as que estavam dentro e as que estavam fora da fronteira. Dessa forma, conseguiram usar a IA e seus benefícios, e não se prejudicaram com as desvantagens.


Para isso, esses consultores seguiram duas opções de abordagens: virar um centauro ou um ciborgue. Essas duas formas de trabalho integram o trabalho do humano com a máquina.


Profissionais Centauros


São aqueles que conseguem desenhar uma linha clara entre o humano e a máquina, como em um centauro e sua divisão clara entre o dorso humano e o corpo de um cavalo.


Os profissionais centauros têm uma divisão estratégica entre o que é responsabilidade da IA e o que é responsabilidade do humano.


O que normalmente acontece é que os profissionais centauros vão executar as tarefas nas quais são bons. E deixar para que a IA resolva as outras tarefas que estão dentro da Jagged Frontier.


Profissionais Ciborgues


Por outro lado, os profissionais ciborgues misturam a máquina com a pessoa, sendo partes conectadas.


Os profissionais ciborgues costumam não apenas delegar tarefas, mas também trabalhar em conjunto com a IA. Na escrita, por exemplo, é possível iniciar uma frase e a IA seguir com a produção.


Trabalhando em conjunto com a IA


O estudo em questão feito pelos pesquisadores da Harvard Business School mostra que a tecnologia está presente no trabalho hoje. Além deste estudo, outras pesquisas e artigos publicados também já abordam esse tema.


Independente da sua posição quanto ao uso da IA no trabalho, o fato é que as pessoas já estão aproveitando as suas vantagens. E ao mesmo tempo, cada vez mais entendendo as limitações e como lidar com cada situação que se apresenta.


Tanto os profissionais centauros quanto os ciborgues já estão conquistando o seu espaço. E é preciso que cada um de nós entenda a sua forma de utilizar a tecnologia para entregar mais produtividade e qualidade no trabalho.


O mais interessante é que a IA não é algo que vai acontecer no futuro, mas sim uma tecnologia que já está presente e está impactando empresas e profissionais hoje.


Em breve algo mais poderoso do que o GPT-4 que está em uso atualmente será lançado. E é preciso que os profissionais e as empresas estejam preparadas para isso.


Para ler o artigo completo publicado pelos pesquisadores de Harvard, clique aqui e acesse o pdf.


A Intelliway criou o EvaGPT que facilita a comunicação entre a empresa e o cliente. Acesse a nossa Landing Page a baixo e saiba mais sobre o nosso produto:




Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page