top of page
  • Foto do escritorMarketing Intelliway

Conheça seu Inimigo: Técnicas de Invasão de Rede e Estratégias de Defesa

A segurança cibernética é cada vez mais uma preocupação, e por isso é preciso conhecer as técnicas de invasão de rede. E além disso, saber quais são as melhores estratégias de defesa.


Isso porque a vida das pessoas acontece no ambiente virtual, tanto pessoal quanto profissionalmente.


Assim, com o aumento das ameaças cibernéticas, é essencial que empresas e indivíduos compreendam o perfil dos atacantes cibernéticos, suas motivações e as técnicas que utilizam para invadir sistemas.


Neste artigo você vai entender as complexidades das ameaças cibernéticas e as estratégias de defesa que podem ser empregadas.


Introdução às Ameaças Cibernéticas


No cenário atual de segurança cibernética, as ameaças evoluíram significativamente. Os ataques cibernéticos não são mais eventos isolados, mas uma ameaça constante e mutável.


Por isso, a importância de conhecer seu inimigo nunca foi tão evidente. Compreender quem são os atacantes cibernéticos, quais são suas motivações e como operam é fundamental para implementar uma defesa eficaz.


Este tipo de ataque é considerado um crime, e são pessoas ou até mesmo grupos que buscam danificar ou destruir redes de sistemas. Dessa forma, os criminosos conseguem roubar ou expor dados sigilosos para uso indevido.


Perfil dos Atacantes Cibernéticos


Os atacantes cibernéticos vêm em diversas categorias, cada uma com suas características distintas.


Hackers


Os hackers, por exemplo, são atacantes cibernéticos frequentemente motivados pelo desejo de explorar vulnerabilidades e ganhar acesso a sistemas para fins diversos. Entre eles roubo de dados ou simplesmente demonstrar suas habilidades.


Crackers


Já os crackers, embora compartilhem habilidades semelhantes às dos hackers, geralmente têm intenções maliciosas. Assim, visam causar danos, interromper sistemas ou obter benefícios ilegais.


Insiders


Os insiders maliciosos, por outro lado, são indivíduos que têm acesso legítimo a sistemas e redes, mas usam essa posição para atividades cibernéticas criminosas. Eles podem agir motivados por razões pessoais, descontentamento com a organização ou ganho financeiro.


Além disso, grupos organizados, muitas vezes associados ao cibercrime ou ao ciberativismo, podem conduzir ataques em larga escala com diversas motivações, desde lucro até causas políticas ou ideológicas.


Nesse sentido, entender a diversidade de atacantes e as motivações por trás dos ataques é crucial para desenvolver estratégias de defesa cibernética eficazes.


Técnicas de Invasão de Rede


Assim como existem diversas motivações para os crimes, as técnicas usadas também variam. Por isso, a invasão de rede pode acontecer explorando vulnerabilidades de software, a fragilidade de senhas e até mesmo a manipulação de informações.


Entre as táticas mais comuns, estão os ataques de força bruta e dicionário, nos quais os invasores tentam acessar sistemas testando diversas combinações de senhas.


Além disso, o uso de varreduras em redes (Scans) com técnicas como o Spoofing pode permitir aos invasores encontrar sistemas vulneráveis para futuras explorações.


Entenda cada uma das técnicas de invasão de rede abaixo.


Explorar a Vulnerabilidades de Software


Esse ataque acontece quando um criminoso faz uma tentativa ou é capaz de invadir um sistema, acessando informações confidenciais. Além disso, também acontecem ataques contra outros computadores, e fazer com que um serviço fique fora do ar.


Utilizar ataques de Força Bruta e Dicionário


Essa técnica de invasão de rede ocorre quando o usuário e senha são adivinhados, por tentativa e erro. Com o acesso ao sistema, é possível realizar ações maliciosas.


Esse tipo de ataque acontece em empresas, nas redes sociais, em e-mails, sistemas em geral. Assim, é indispensável que suas senhas sejam fortes para evitar ao máximo esse tipo de situação.


Realizar varredura em redes (Scan)


Por outro lado, a técnica de invasão de rede chamada varredura de redes faz uma busca minuciosa nas redes disponíveis. O objetivo é encontrar computadores ativos nas redes, e coletar informações. Essas informações incluem os serviços e programas instalados na máquina.


Depois dessa varredura, também conhecida como Scan, os criminosos avaliam os resultados. Com esse tipo de ataque eles conseguem identificar possíveis vulnerabilidades nos serviços e programas detectados.


Spoofing


Finalmente, mas não menos importante, está a técnica de invasão chamada spoofing, ou falsificação de e-mail. Esse tipo de ataque é muito comum, e acontece quando o cabeçalho de um e-mail é alterado.


Assim, quem recebe o e-mail acredita que esteja recebendo um comunicado oficial de uma empresa, de alguém conhecido, ou até mesmo do governo.


Contudo, a mensagem é falsa e é utilizada para infectar aparelhos como computadores, celulares e tablets com links maliciosos, envio de spam e ataques phishing.


Estratégias de Defesa Cibernética


Agora que você já entendeu que existem inúmeras técnicas de invasão de rede, é essencial entender como se proteger.


Por isso, abaixo você vai aprender sobre as melhores estratégias de defesa desse tipo de ataque.


Políticas de Segurança: A base da defesa


Para proteger eficazmente uma rede contra ameaças cibernéticas, é necessário um conjunto de estratégias sólidas. Políticas de segurança bem definidas formam a base da defesa, estabelecendo diretrizes para o acesso e uso dos recursos da rede.


Se a sua empresa possui um site na internet, e este não tem políticas de segurança, é preciso criá-las.


As políticas de segurança são um conjunto de diretrizes, regras e procedimentos definidos por uma organização. O objetivo é proteger seus sistemas de informação, redes, ativos digitais e dados contra ameaças cibernéticas e riscos de segurança.


Essas políticas estabelecem um conjunto claro de princípios e práticas que devem ser seguidos por funcionários, contratados e, em alguns casos, até mesmo por parceiros de negócios.


E elas podem abranger uma ampla variedade de áreas. Incluindo o uso de senhas seguras, restrições de acesso, criptografia de dados, monitoramento de atividades de rede, práticas de segurança física, entre outras.


Gerenciamento de Identidade e Acesso


O gerenciamento de identidade e acesso garante que apenas as pessoas autorizadas tenham permissão para acessar sistemas sensíveis.


Nesse ponto, é preciso que a empresa tenha uma cultura forte quanto a segurança destes acessos. Criar a consciência entre colaboradores que cada pessoa é responsável pelo seu login e senha individual é muito importante. Da mesma forma, a criação de senhas fortes é uma ótima estratégia de defesa.


Outras estratégias importantes


O monitoramento contínuo de redes e sistemas ajuda a identificar atividades suspeitas, enquanto a proteção de dados sensíveis é crucial para manter informações confidenciais fora do alcance dos invasores. Finalmente, a resposta a incidentes é uma estratégia fundamental da defesa cibernética, definindo como agir quando um ataque ocorre.


Em Direção a um Mundo Digital Mais Seguro


À medida que as ameaças cibernéticas continuam a evoluir, é essencial que os investimentos em tecnologias de defesa também avancem. A segurança cibernética não é uma preocupação que desaparecerá, mas sim uma que requer atenção constante.


Por isso, investir em tecnologias e práticas de segurança robustas é o caminho para um mundo digital mais seguro. Onde mesmo com as mais complexas técnicas de invasão de rede não funcionarão, pois existem também estratégias de defesa.


Nesse sentido, empresas e indivíduos podem aproveitar os benefícios da tecnologia sem comprometer a segurança.


Concluindo, a segurança cibernética é uma jornada contínua, e a compreensão das ameaças e das melhores práticas de defesa são indispensáveis para proteger nossos ativos digitais.

187 visualizações
bottom of page